Pet na Viagem

Olá galera, esse post é dedicado para pessoas que querem viajar com os seus pets.
Mas já adianto que esse assunto não é nada simples, pois além do custo existem alguns riscos, cuidados e regras que devem ser considerados na hora de embarcar com o seu pet.

Custo
Primeiramente e o menos importante, o custo, saiba que você deverá pagar uma taxa fixa e mais um valor que vai variar de acordo com tamanho, peso do animal e gaiola de transporte (Kennel). No site das companhias aéreas é possível verificar os valores das taxas.

É importante verificar se o local de destino não cobra nenhum taxa adicional para o serviço, exemplo voos para o Peru, o governo peruano cobra uma taxa de 19% sobre o valor total das cobranças de transporte de animais e excesso de bagagem.




Planejamento
Antes de comprar a passagem, é necessário verificar de esse tipo de serviço está disponível para a passagem em questão.

Algumas companhias exigem que sejam fitas reservas antecipadas para transporte dos pets.


Regras e documentação exigida
Cães com menos de 8 semanas e cadelas prenhas não podem ser transportados

É necessário o certificado de Vacinação anti-rábica para animais com mais de 3 meses de idade, onde conste o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da partida/ampola utilizado. Essa vacina precisa ser aplicada de 30 dias a um ano antes do embarque (filhotes menores de três meses e, portanto, sem a primeira vacina, só serão embarcados com autorização expressa do veterinário).

Também é necessário um atestado de saúde emitido pelo veterinário, a validade do atestado é de 10 dias a partir da data da emissão.

Dependendo do destino as regras documentação exigida pode mudar. Verifique no Ministério da Agricultura do país de origem, sobre os pré-requisitos para entrada de animais domésticos. Por exemplo, a União Europeia exige microchip de identificação nos cães.


Riscos 
Atrasos, variações na pressão atmosférica e na temperatura que podem colocar em risco a saúde do animal. Não devem ser embarcados animais com qualquer evidência de problema de saúde, o stress pode colaborar para a piora de qualquer quadro de saúde pré-existente.

Cães que já tenham problemas respiratórios ou que sejam de raças com tendência a esse tipo de problema podem morrer devido ao estresse, por ficarem presos por muito tempo em um mesmo local. Ainda podem ter crises de hipertermia: quando a temperatura corporal aumenta excessivamente, condição que pode ser fatal.

Raças braquicefálicos (com focinho achatado) como pug, boxer, bulldog e shih tzu são mais propensas a terem falta de ar por causa da altitude devido à conformação anatômica das suas vias respiratórias, há casos de cães que morrem nas viagens.

Certifique-se sobre os riscos do cão contrair Dirofilaria (verme do coração) no local de destino, se for o caso faça a prevenção.



Sei que muitas vezes temos vontade de estar com nossos animaizinhos em nossas viagens, porém, pode não ser uma boa pra saúde dele, sendo assim é melhor deixa-lo em casa, se não for possível, procure deixar com alguém que possa tomar conta do seu pet ou procure um local de hospedagem para ele ficar, enquanto você estiver viajando.

Caso você vá viajar com o seu pet, atente-se a todos os detalhes para não ter problemas no dia de sua viagem.

É isso aí galera, caso esteja querendo viajar com o seu pet, espero ter ajudado.
Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.
Quem já utilizou esse tipo de serviço e tiver experiências para compartilhar, é só comentar.
Curtiu o conteúdo?  Então curta nossa Fan Page: facebook.com/relatoviagem

Abração


Thiago Gênova




5 cidades brasileiras para curtir o inverno



Destinos de Inverno (Brasil)

No inverno os turistas costumam procurar lugares onde podem aproveitar o lado bom que os dias frios oferecem. Infelizmente o Brasil é um país praticamente sem neve, não é algo que da pra contar no inverno, são raríssimos os momentos em que ela aparece. Mas mesmo assim os turistas que gostam do frio costumam procurar lugares em que da pra curtir o inverno com o charme que somente essa estação permite.
 Nada como um delicioso fondue na frente de uma lareira em um ambiente bem charmoso. Clima excelente para se aproximar das pessoas que amamos. E existem muitos lugares no Brasil onde isso é possível.

Nesse post serão citadas5 cidades brasileiras onde o frio pode ser muito bem aproveitado.


1. Gramado (RS)

Um charmoso município da serra gaúcha, com características da colonização alemã, onde as temperaturas ocasionalmente ficam abaixo de zero e com muita sorte você poderá encontrar neve. A cidade é totalmente preparada para o frio e atrai muitos turistas durante a temporada de inverno.
Os valores de turismo em gramado não são dos melhores, porém é a principal cidade brasileira quando o assunto é inverno.
Em agosto ocorre o festival de cinema de gramado, onde muitas celebridades costuma passar pela cidade.

Gramado-RS


2. Canela (RS)

Um esplendido município da serra gaúcha, que reúne diversas opções de lazer, sendo: trilhas, passeios pelas fazendas e vinícolas da região, diversas opções para saborear uma culinária de alto nível.
Em Canela existem muitos parques com muitas opções de passeios, certamente terá que visitar a região mais de uma vez. A famosa catedral de pedra é destino obrigatório aos visitantes. No inverno o frio é bem intenso, onde a média do inverno não passa de 4 graus, sendo que a temperatura ocasionalmente fica abaixo de zero.

Canela-RS


Urubici (SC)

Talvez o menos famoso destino citado neste post, porém o município da serra catarinense é um local incrível. O turismo de aventura é muito praticado na região, que possui inúmeros parques naturais e fazendas, as paisagens são de tirar o folego. Urubici também conta com uma serie de opções gastronômicas ideais para quem quer curtir o frio. É comum presenciar temperaturas abaixo de zero.

Urubici-SC


Campos do Jordão (SP)

Localizada a  200km de São Paulo, Campos do Jordão, "a Suíça brasileira" é a mais charmosa e badalada cidade do interior paulista, é um lugar extremamente romântico e muito apropriado para curtir o inverno, onde as temperaturas podem chegar perto de zero grau.
Casas noturnas e restaurantes agitam a noite na cidade, a vila de Capivari é o ponto mais badalado da cidade. Os valores praticados na cidade são bem altos durante a alta temporada. Mas certamente é um lugar que você não visitará apenas uma vez.

Campos do Jordão - SP
Monte verde (MG)
Não tão badalada quanto sua “quase vizinha” Campos do Jordão, Monte Verde é uma cidade que ano após ano atrai mais turistas durante a temporada de inverno, muitos procuram a cidade para fugir dos altos preços praticado em Campos, pois Monte verde é uma cidade mais barata para curtir a estação, além disso é uma cidade com características mais simples, onde os visitantes procuram contemplar a natureza e praticar esportes radicais.

Monte verde - MG




Locais citados nesse post:
1. Gramado - RS 2. Canela - RS 3. Urubici - SC
4. Campos do Jordão - SP
5. Monte Verde - MG

Atividades citadas nesse post:
1. Passeio de inverno
2. Turismo de Aventura

É isso aí galera, pra quem está procurando um lugar pra curtir um pouco do inverno aqui no Brasil, espero ter ajudado. 

Gostou de algum desses destinos? Pesquise melhor sobre ele e inclua em suas metas, certamente vai valer a pena.
Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar. Quem tiver experiências para compartilhar, é só comentar.

Curtiu o conteúdo?  Então curta nossa Fan Page: facebook.com/relatoviagem 
Abração

Thiago Gênova

Para quem tem o sonho de ver baleias!


Para quem tem o sonho de ver baleias!


A "temporada de baleias" no Brasil vai de julho a novembro, que é o período de reprodução desses animais. Os turistas que vão em busca dessa diversão estão praticando o turismo de natureza, que é a prática de turismo que mais cresce no mundo. 

O principal local do Brasil (e terceiro no mundo) para a observação das baleias é no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, cujo período de visitação acontece de julho a novembro quando é possível ver as baleias. Famosas por seus malabarismos aquáticos, as jubarte dão saltos espetaculares e fazem belos movimentos de cauda. Elas conseguem elevar o corpão de até 16 metros para fora da água, mostrando as longas barbatanas. Também gostam de se aproximar dos barcos e nadar ao seu redor. As Jubartes também são vistas no sul da Bahia, que inclui as cidades como Prado e Cumuruxatiba. Várias empresas realizam passeios para avistar as Jubartes no litoral da Bahia.

Em Santa Catarina, existe a área de Proteção Ambiental de baleias FRANCAS, que abrange aproximadamente 130 km e envolve nove municípios catarinenses: Florianópolis, Palhoça, Paulo Lopes, Garopaba, Imbituba, laguna, Jaguaruna, Tubarão e Içara. No litoral Sul de Santa Catarina o turismo  em barcos está suspenso desde 2012, por meio de uma liminar judicial, e a questão vem sendo discutida. Porém, na beira da praia e nos inúmeros costões de pedras que margeiam algumas praias do litoral catarinense, é possível ver as baleias bem de perto. Pelo menos 100 baleias devem chegar ao litoral sul nesta temporada e a população de baleias tem aumentado em média 12% ao ano. 

Para avistar as baleias, leve binóculos, nem sempre elas vão estar perto o suficiente pra você curtir o visual.



Dicas apresentadas nesse post:
1. Para ver baleias vá na temporada, que ocorre entre julho e novembro
2.Utilize Binóculos


Locais citados nesse post:
1. Bahia
2. Abrolhos
3. Litoral de Santa Catarina

Atividades citadas nesse post:
1. Passeio para ver baleias

É isso aí galera, caso o pra quem tem o vontade de ver baleias, espero ter ajudado.
Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.
Quem tiver experiências para compartilhar, é só comentar.
Abração

Thiago Gênova




Como vender suas milhas e ganhar uma grana...

Pessoal, resolvi escrever esse post pra falar um pouquinho sobre milhas.

Muita gente acumula milhas de diversas formas diferentes, sendo, viajando, fazendo compras, abastecendo, utilizando o cartão de crédito e outros. O que muita gente não sabe é que milhas valem dinheiro. Outra coisa que muita gente não sabe é que elas expiram e você acaba perdendo suas milhas, e consequentemente perdendo dinheiro.

Combinando os métodos de acumulo de milhas uma pessoa consegue juntar em média 30.000 milhas por ano, claro que isso vai depender muito dos seus gastos. Mas acredite juntar 30.000 milhas em um ano não é uma tarefa tão difícil.

Em breve vou escrever um post com dicas de como acumular mais milhas.

Vamos a uma comparação, ao vender suas milhas, o valor que você consegue com 30.000 milhas pode variar entre R$500 e R$800 reais dependendo da empresa (Tam, GOl, Azul, etc.).

Mas como esse valor é definido? No mercado existem empresas que podemos chamar de corretoras de milhas, onde elas compram e vendem milhas.

Mas vender milhas é vantajoso? Depende da situação! Obviamente a melhor maneira de utilizar suas milhas é comprando passagens aéreas, pois normalmente é a maneira mais vantajosa em relação a custo beneficio, mas muitas vezes a ocasião não permite que possamos viajar, ou as vezes estamos mesmo é precisando de uma grana.

E como funciona a venda de milhas? Você entra em contato com uma corretora e informa a quantidade de milhas que você quer vender, e então eles te passarão a cotação, informando quanto suas milhas valem, ou seja, quanto eles pagaram por elas.

A partir daí o site vai entrar em contato com você para realizar os tramites.

Mas, basicamente ele irá comprar passagem para outra pessoa utilizando suas milhas. Sendo assim você deverá passar suas informações do seu programa de milhas para a empresa corretora, por isso tome cuidado ao escolher a corretora, existem muitas empresas idôneas no mercado, porém existem uns picaretas, vale aquela busca na internet para verificar a credibilidade.

Vou deixar aqui alguns sites de corretoras, porém o relatodeviagem.com não tem nenhuma relação com eles, são apenas corretoras que já utilizei e até hoje não tive problemas.


Após escolher a empresa, verificar a credibilidade é sua aguardar a negociação ser realizada para receber o seu dinheiro.



É isso aí galera, caso estejam com suas milhas pra vencer, ou precisando de uma grana, vender suas milhas é uma boa pedida.

Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.

Quem já conhece a prática e tiver experiências para compartilhar, é só comentar.

Abração

Thiago Gênova

    

7 cidades pra curtir o carnaval em Minas Gerais

Nesses dias que antecedem o carnaval, algumas pessoas vieram a mim, perguntando se eu tinha alguma dica de onde curtir uma folia bacana.

Eu particularmente não tenho a mínima vontade de encarar horas na estrada para pegar a serra e descer para o litoral, onde basicamente carros com alto-falantes enormes disputam pra ver que faz mais baderna.
Sou adepto do carnaval do interior, sempre muito animado, com muito agito e curtição.  Você irá curtir blocos de rua e escolas de samba locais e até apresentações de artistas famosos. 
Neste post, vou citar 8 cidades mineiras onde você poderá desfrutar desse tipo de carnaval.
  1. Ouro Preto é uma cidade universitária do sudeste de minas, que fica aproximadamente a 100km da capital Belo Horizonte, lá ocorre um dos mais tradicionais carnavais de rua do Brasil. Na terra de Aleijadinho a organização dos blocos é feita pelas repúblicas estudantis da cidade, que hospedam os visitantes, patrocinam as festas e promovem toda folia. Nos quatro dias de festas, a cidade reúne gente de todo os lugares, inclusive gringos. Os principais blocos que desfilam pela cidade são: do Caixão, Ladera, K-lango Doido,Cabrobró, Ourô Pirô, da Praia, Monstro, Baú da Xita, da Forca e Chapado. Artistas famosos também costumam se apresentar na cidade durante o carnaval.

  2. Diamantina é uma cidade do nordeste de minas gerais, que fica aproximadamente a 300km da capital Belo Horizonte, a grande atração da cidade no carnaval é o bloco Biri Biri, conduzido pelos grupos Bat-Caverna e Bartucada, conta com apresentações de DJs, e dentro do bloco que ocorre na praça do Mercado Velho existe também um espaço VIP, com open bar dedicado a quem quer curtir uma folia mais elitizada. Blocos de rua tradicionais também desfilam pela cidade durante o carnaval. Alguns deles são: Xai-Xai, Rato Seco, Chega Chegando, Pena Branca, Sapo Seco. Artistas famosos também costumam se apresentar na cidade durante o carnaval. 

  3. Muzambinho é uma cidade do Sul de minas gerais, que fica aproximadamente a 400km da capital Belo Horizonte, conhecido como um dos carnavais mais agitados do Brasil. O principal bloco da cidade é o Vermes & Cia, que ocorre no Parque da Folia, ambiente fechado com venda de abadas. Uma característica do carnaval de Muzambinho é que a folia é no estilo do carnaval baiano (salvador), com trios elétricos e artistas se apresentando. Na Av. Américo Luz, desfilam blocos tradicionais e escolas de samba da cidade.

  4. Santa Rita do Sapucaí é uma cidade do Sul de minas gerais, que fica aproximadamente a 400km da capital Belo Horizonte. A cidade tem como sua grande atração o Bloco do Urso, que dura praticamente todo o carnaval e sua principal característica é a apresentação de artistas de peso no cenário nacional. Para participar é necessário adquirir o abadá do bloco.

  5. Tiradentes e São João Del Rei são cidades do Sudeste de minas gerais, que ficam aproximadamente a 190km da capital Belo Horizonte. Por serem cidades vizinhas elas disputam os foliões durante o carnaval, com uma variedade de blocos os foliões se dividem onde vão passar a noite de folia. As cidades apresentam apenas carnaval de rua com escolas de samba e blocos locais. A principal atração em São João Del Rei é o bloco Vamos a La Playa, que atrai aproximadamente 50mil pessoas, ocorre durante o dia com caminhões molhando os foliões tipicamente fantasiados de banhistas. Em Tiradentes o principal bloco é o Ver-te-Cana, que tem a peculiaridade de distribuir gratuitamente cachaça pura para os foliões. As cidades não contam com apresentação de famosos, o que acaba atraindo um público diferenciado para a folia.

  6. Lambari é uma cidade do Sul de minas gerais, que fica aproximadamente a 350km da capital Belo Horizonte. Conhecida como a cidade com o metro quadrado mais disputado do carnaval mineiro, Lambari é uma cidade pequena, que faz uma folia gigante. Juntos, os blocos TERIM BEBIM e AHHH! fazem a folia na cidade, com apresentações de artistas famosos.



Além das atrações das festas de carnaval, cada cidade citada aqui possui suas particularidades em relação a passeios, gastronomia e compras. Vale a pena conferir entre as pausas da folia.

Para os interessados, segue uma tabela de distâncias entre as cidades citadas e as capitais mais próximas.



Belo Horizonte
Rio de Janeiro
Săo Paulo
Ouro Preto              
100km
400km
620km
Diamantina
300km
730km
850km
Muzambinho
400km
530km
320km
Santa Rita do Sapucaí
400km
350km
220km
Tiradentes
190km
330km
480km
Săo Joăo del Rei
190km
330km
470km
Lambari
350km
330km
270km


É isso aí galera, caso estejam procurando um destino para o carnaval, principalmente em Minas Gerais, espero ter ajudado.
Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.
Quem já conhece o carnaval em alguma das cidades citadas e tiver experiências para compartilhar, é só comentar.

Abração

Thiago Gênova

Gastos que você não pode esquecer de considerar na hora de planejar sua viagem.

Planejamento é um conjunto de ações tomadas para tornar realidade um objetivo futuro. Quando estamos falando planejamento de viagens o principal risco é um planejamento financeiro ruim.

Errar no planejamento financeiro de uma viagem pode comprometer sua viagem, você irá se deparar com surpresas de gastos não previstos durante a viagem, ou até mesmo inviabilizar que sua viagem aconteca, quando perceber que esqueceu de prever gastos básicos. Vejamos alguns exemplos:

"A família inteira está querendo ir pra Disney, então o pai faz todo o planejamento, escolhe voos, hotéis, passeios , define a agenda e gastos, porém esquece que precisa tirar ou renovar os vistos dos familiares. Então quando vai fazer isso, percebe que terá um gasto aproximado de R$500,00 por pessoa, sendo que em uma família de 4 pessoas isso irá representar quase R$2.000,00, em alguns casos, esse quantia surpresa pode inviabilizar realização a viagem."

"Você está em sua viagem super bacana, aluga um carro e pega a estrada para ir a algum lugar que deseja muito conhecer, então você coloca o carro na estrada e quando de repente se depara com um pedágio, quando percebe R$15,00 pra ir, mais R$15,00 pra voltar, ai lá se foram R$30,00 que não estavam previstos. Pode até parecer um valor pequeno, porém, muitas pessoas viajam com a grana contada, isso certamente não vai acabar com a sua viagem, mas pode comprometer por exemplo, a realização de algum passeio que estava previsto e não será mais realizado."

Neste post tenho a intenção de apresentar algumas dicas de coisas que não podemos esquecer de analisar quando estamos planejando uma viagem. Algumas delas podem parecer bobas, mas justamente por esse fato, podemos esquecê-las e nos surpreender com gastos inesperados.


1. Vou viajar para algum lugar que exige a utilização de passaporte? Atualmente para se tirar ou renovar o passaporte no Brasil, deve ser pago uma taxa de R$156.07, este é um valor considerável. Este problema está mais suscetível a ocorrer com pessoas que já têm passaporte, mas precisam renovar devido ao fato de estar vencido e acabam esquecendo-se de considerar esta situação.

2. Vou viajar ou passar por algum lugar que exija a apresentação de visto? Atualmente para tirar ou renovar um visto para os EUA, é necessário desembolsar U$160, o que representa quase R$500,00, este é um valor bem considerável. Este também é um problema que ocorre mais com pessoas que estão com o visto vencido e esqueceram que precisam renovar. Outra coisa importante sobre visto, os EUA, por exemplo, exigem visto mesmo para quem vai fazer apenas escala no país.

3. Taxas aeroportuárias. Nunca se esqueçam de considerar as taxas de embarque ao comprar passagens aéreas. Porém, atenção, existem diversos aeroportos espalhados por ai que exigem taxa de embarque específicas que não estão inclusas nos valores das passagens e acabam surpreendendo os viajantes.

4. É recomendado pra sua segurança que você contrate um Seguro Viagem ao ir para exterior. Para ir a Europa, por exemplo, é obrigatório que você tenha um seguro viagem contratado, se não eles não permitiram a sua entrada.

5. Alguns pontos que às vezes são esquecidos de ser considerados pelos viajantes são pedágios e outras taxas de transporte. Pedágios de estradas, acessos a balsas, um ponto que aprendi é que portos cobram taxa para embarcar, mesmo em pequenos passeios.

É isso aí galera! Essas foram algumas dicas de gastos que podem surpreender você em sua viagem.

Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.

Quem tiver experiências para compartilhar é só comentar.

Espero ter ajudado.

Abração

Thiago Gênova

Viajar na alta ou na baixa temporada? Prós e Contras!

Pretende viajar recentemente? Já definiu local e data?

Neste post vou apresentar algumas dicas sobre alta e baixa temporada, bem como suas vantagens e desvantagens.

A alta temporada é o momento em que um local está bombando, todo mundo indo visitar, já a baixa temporada é quando o local tem uma quantidade bem reduzida de visitantes.

O que é melhor, viajar na alta ou na baixa temporada?

Não existe resposta correta para esta questão, tudo depende principalmente do perfil do viajante. Por exemplo, quem procura agito certamente prefere a alta temporada, já quem gosta de um pouco mais de sossego vai preferir a baixa, mas, entre a alta e a baixa temporada eu ainda classifico que existe a média temporada, que é quando um local não está bombando e nem está vazio.

Em relação aos custos, viajar na baixa temporada é muito mais barato, como já disse no post sobre planejamento de viajem, viajar na baixa temporada, pode representar economia de até 70%.

Em relação às atrações e passeios de uma viagem, na alta temporada teoricamente significa poder curtir ao máximo o que um local pode te oferecer, já se viajar na baixa, pode ser que nem tudo esteja disponível pra você fazer, afinal, as empresas reduzem a capacidade de atendimento para reduzir os custos, pois a baixa temporada não gera tanto lucro para elas. Em contrapartida, pode ser que o tumulto da alta temporada prejudique a disponibilidade das atrações, já na baixa temporada é difícil disso acontecer. Portanto, cada destino precisa ser analisado para ver a melhor data para viajar, balanceando os custo e atrações, para que você possa curtir ao máximo e gastar o mínimo possível.

É importante que você verifique o seu destino e veja como ele funciona na baixa temporada. Existem locais onde praticamente tudo é fechado, mas existem locais que mesmo na baixa temporada você conseguirá fazer tudo o que é feito na alta. O diferencial é que os locais vão estar mais vazios e você vai gastar menos.

Não adianta você ir para o Valle Nevado no verão pelo fato de ser mais barato, pois sendo um destino de neve, no verão as estações de esqui estarão fechadas e você não poderá curtir o local de maneira apropriada.

Por outro lado, temos outro exemplo, mesmo indo para o Ceará no inverno, você vai pegar vai pegar calor, e por se tratar de baixa temporada, tudo será muito mais barato, praticamente com as mesmas atrações do verão e com menos tumulto, pois O número de pessoas é menor, isso facilita a comunicação e permite um atendimento mais exclusivo, além disso, em alguns casos pode aumentar o tempo de permanência nos passeios, possibilitando maior aproveitamento.

Em locais mais frios, a média temporada pode ser a solução para uma viagem com diversão e baixo custo, pois você poderá pegar neve e por não ser alta temporada os preços vão esta mais baixos. 



É isso aí galera! Essas foram as dicas para ajudar você a escolher em qual temporada viajar.

Caso tenham alguma dúvida ou curiosidade é só perguntar.

Quem tiver experiências para compartilhar é só comentar.

Espero ter ajudado.

Abração



Thiago Gênova